sábado, 30 de março de 2013

Neiva fora das margens

Decorridos quase um mês da abertura da pesca às trutas,poucos serão aqueles que se podem dar como realizados com grande numero de capturas.
Defacto nos últimos dias os rios tem-se pautado por enormes caudais,muitos deles a saltar fora das margens como se pode constatar por este vídeo ontem à tarde no  Rio Neiva. 

sexta-feira, 29 de março de 2013

Concessão de Gondoriz no Rio Ázere

Há dias atrás,ainda estas fortes chuvas não se faziam sentir,lembrei-me de realizar uma curta visita ao Rio Ázere.

O Ázere não é um rio que seja muito badalado no actual panorama da pesca ás trutas,mas não deixa de ser um dos baluartes dos míticos rios truteiros do Alto Minho de que vale sempre a pena uma visita,quanto mais não seja para   desfrutar do excelente meio envolvente onde a poluição pareçe ainda não ter chegado

Não disponha de muito tempo para pescar,apenas 1.30 h,pelo que o tempo teria que ser bem aproveitado.
Pesquei na concessão do Gondoriz,mas não no lote destinado à pesca à pluma (3),mas sim o lote 6 pelas razões atraz referidas.


As capturas não foram muitas,apenas uma truta(seca,tricóptero),não surgindo mais qualquer toque ou ataque,quer nas ninfas ou nas secas.

Durante a curta jornada fiquei muito contente com aquilo que vi....muitas trutas a esquivarem-se  se bem que fiquei com a impressão que serão resultado dum recente torneio realizado nesta concessão...com condições ideais vale bem a pena uma visita

quarta-feira, 27 de março de 2013

Grandes cheias no Norte

O ano de 2013 não tem sido e continua a não  ser fácil para minguem em todos as vertentes,mesmo no que diz respeito à pesca.
Hoje visitei por curiosidade uma série de rios para ver o espectáculo dum fenómeno pouco vulgar para a época do ano em que nos encontramos,as fortes cheias na grande maioria deles.
Por exemplo o Lima apresentava este cenário no principio da tarde na zona da Ponte da Barca e com tendências a agravar-se substancialmente durante e fim de tarde com a previsão das várias descargas previstas das albufeiras do Alto Lindoso e Touvevo,isto confirmado no local através das entidades oficiais(Proteção Civil)
  
a foz do Vade apresentava este cenário...com a água quase a beijar a placa da concessão...

quinta-feira, 21 de março de 2013

quarta-feira, 20 de março de 2013

De volta ao Rio da abertura



Depois da abertura,voltei ao mesmo rio na passada sexta feira.
Não foi a pesca o motivo principal de lá ter voltado mas sim um nogôcio que ficara pendente desde a ultima visita e o tempo disponivel não era muito pelo que iria fazer trés horitas de pesca.
O rio apresentava um caudal ainda superior ao da abertura e o tempo estava a mudar drasticamente com um vento gelado a soprar vindo do alto da serra.
Enquanto o calor do sol ainda se fazia notar as trutas lá iam entrando nas secas,sobretudo tricópteros.Assim  foi durante uma boa parte do troço percorrido.
Até que,num local muito proximo daquele em que á oito dias atráz uma truta levou tudo ao Pedro Sá,entra uma outra,ou até será a mesma,desta vez num efemera em # 18.
Eu já contava que haveria provablidades de entar alguma boa truta pelo que já me tinha prevenido com a verificação do terminal para não ter supresas.
Depois duma épica luta em que a sorte desta vez caiu para o lado do pescador lá se rendeu e acedeu a uma curta sessão fotográfica e um video que postarei em breve...
Fotografia©João Dias

segunda-feira, 18 de março de 2013

Vagueando por esses Rios

Alguns dos meus amigos me tem telefonado a perguntar se estou doente ou se desisti de postar no blog e logo agora que a época teve início.
Nada disso!
O que se passa é que os rios tem estado sobrecarregados de pescadores, mas também por outro lado as fortes chuvadas e os consequentes caudais que apresentam não deixam que me aventure por grandes incursões ou molhadelas.

Mesmo assim, das poucas saídas que fiz desde o início da época, quase todas elas foram para ver pescar, pois quando chego aos  rios já lá estão vários pescadores. Aconteceu isto por várias vezes,como por exemplo no Neiva, uma no Vez e uma outra no Ancora (zona livre) coisa que a mim não me incomoda nada e até gosto muito de ver.

Mesmo assim deu para fazer algumas incursões por alguns lugares menos procurados como um pequeno rio perdido algures na Serra D`Arga,mas que alberga umas pequenas e bravas trutas.


Depois!...uma viagem por algumas concessões  emblemáticas.Umas só para ver,como esta,novinha em folha 

Ou então  uma outra, da qual eu particularmente gosto muito no rio Azere,mas que na qual nem me atrevi a entrar,tal era o caudal e mais recentemente pescar a de Montalegre que visitei na companhia do meu amigo Ricardo Romano,e que me surpreendeu pela negativa.

À muito sei que na pesca há dias maus, mas para mim já começa a não fazer qualquer sentido visitar esta concessão, tal tem sido os maus resultados a que ela me tem brindado.


Uma coisa é certa, eu fazer grade não me supreendeu,apesar de ter tentado de tudo o que tinha nas minhas caixas, mas o Ricardo, sendo ele um dos mais experientes  e até um dos pioneiros da pesca á pluma em Portugal, não termos um único ataque ou toque leva-nos a suspeitar de que não haverá grande população de trutas no Alto Cávado.


O final do dia estaria reservado para fazermos o troço que atravessa a Vila de Montalegre, troço esse que esteve fechado a já algumas épocas e que abreu este ano.

Não haverá muito a comentar! Fez-me lembrar aquando o rebentamento da Barragem de Pisões...era pescadores por todo o lado...eu nem vontade de montar a cana tinha, mas o Ricardo insistiu e lá experimentarmos um strimers,onde a sorte de não fazer grade calhou ao Ricardo,com uma truta a entrar na casa dos 30 cm.

Mais uma vez o final do dia acabou no alto da Serra do Larouco á volta das alheiras,chouriços,vinho tinto e muitos ,muitos presuntos onde o   calor da lareira do meu querido amigo Ricardo Moura, Presidente da junta de Padronelos,nos fazia esquecer que tínhamos 180 km para fazer debaixo de gelo e alguma neve...assim se tratam os amigos em Montalegre....
 

O resto deixo para o Ricardo Romano comentar....
Fotografias©João Dias
 




Notícia duma grande truta na abertura dos rios da Galiza

Uma notícia da .lavozdegalicia vem dar conta deste descomunal exemplar de truta pescado no Rio Ladra.
Reza a notícia o seguinte:
"Luis López Cruz, vecino de Insua, en Begonte, es un gran aficionado a la pesca. Ayer, primer día de la temporada, cuando echó el cebo, un rapala, en las aguas del río Ladra, a las ocho de la mañana, no podía sospechar que picara en el anzuelo una trucha de 7,2 kilos de peso, en la zona del club fluvial. No fue la única, capturó otras tres, una de ellas de 1,4 kilos. En total, todas juntas en la báscula alcanzaron los nueve kilos. Por la tarde volvió al río a probar fortuna."
http://www.lavozdegalicia.es/noticia/lugo/2013/03/17/pesca-ladra-begonte-trucha-72-kilos/00031363537763545528500.htm  ©fotografia retirada do mesmo link

OSCAR CELA

domingo, 10 de março de 2013

Livros

Uma nova publicação do meu amigo Philip Mayer desta vez focada no Flycasting.
Philip Mayer é Irlandês e é  sem duvida um dos mais mediáticos guias de pesca a nível mundial.
Tive o prazer de o conhecer pessoalmente,que me recebeu durante 3 dias em sua casa e pescar ao seu lado mas sobretudo apreender muitas novas técnicas que para mim eram desconhecidas,como por exemplo ligar directamente as ninfas à barriga do anzol quando se pesca com tandem com seca a servir como indicador, entre muitas outras....
Dentro em breve estarei neste País onde mais uma vez terei o prazer de pescar alguns dos mais mediáticos rios da Irlanda tal como Suir,Tar ou o famoso Blackwater.... 

quarta-feira, 6 de março de 2013

Descida no Rio Neiva em Kayak

Para conhecimento e divulgação, informamos que no âmbito do programa Esposende em Movimento 2013, a Esposende 2000 e o Municipio de Esposende promovem, no próximo dia 10 de Março,uma descida do Rio Neiva em Kayak.
Para mais informações e inscrições visitar o site. www.esposende2000.pt
Relembro que este evento é organizado por uma empresa legal e com autorização e seguros para efectuar esta actividade,pelo que quem quiser pescar nos troços indicados pela passagem dos desportistas não lhes resta mais do que a paciência e esperar que o normal sossego no Rio Neiva volte ao normal.  

terça-feira, 5 de março de 2013

Março com sabor a mar

Não querendo fugir aos temas que suportam este blog,achei por bem divulgar um evento de enorme valor gastronómico que está a decorrer no concelho de  Esposende e o qual vele a pena visitar.

Numa altura em que discute o mundo global e onde os produtos oriundos de toda a parte do mundo chegam com facilidade às nossas mesas este município vem apostar fortemente nos produtos endógenos,por outro lado vem sobretudo incentivar à criatividade dos profissionais responsáveis pelas cozinhas dos cerca de 15 restaurantes que se submetem a um concurso gastronómico,onde o principal visado é o cliente que visita cada unidade,que pode assim degustar iguarias únicas,muitas das quais ancestrais,neste mês de Março

Como é de conhecimento da maioria dos leitores deste blog,sou empresário e chef de cozinha, conjuntamente com a minha esposa,com responsabilidades na área do turismo  e restauração,com mais do que uma unidade,uma das quais inserida neste concelho de Esposende o   Zé dos Leitões onde a minha esposa é responsável pela cozinha e como de costume  não podíamos passar ao lado do evento.

Por via disso é com enorme prazer que  participámos pela 5ª vez consecutiva neste evento,para tal temos durante todo o mês de Março o nosso prato a concurso,o famoso Polvo à Chef  Noémia Dias.

Como já vem sendo habito noutras edições esta iguaria será apresentada à manhã pela própria Chef Noémia  Dias no programa matinal da RTP 1,Praça da Alegria.




   

domingo, 3 de março de 2013

Abertura 2013

Ao contrario daquilo que se sucedeu na época passada onde os caudais eram preocupantemente reduzidos, este início de temporada os rios apresentam-se de forma geral com bons níveis de massa de água,bom pressagio para boas capturas sobretudo em algumas modalidades.

À longos anos que sou presença assídua no dia 1 de Março e este ano não foi excepção,embora a febre doutrora e a ansiedade já não sejam as mesmas daquelas que eram provocadas aquando da minha juventude.
Hoje já não vou para o Rio ao amanhecer,já não me importo que aquele pesqueiro que tanto gosto de pescar tenha sido já ou esteja a ser pescado,não tenho pressas nem vou a correr para chegar primeiro a lugar qualquer nem tão pouco me importo que alguém me passe à frente,até acho que vou apreendendo sempre mais alguma coisa.
Não são raras vezes que fico longos períodos de tempo a ver pescar ou a acompanhar colegas destas andanças.
À já algum tempo que o numero de capturas deixou de fazer sentido ou ter interesse para mim,valorizo acima de tudo o entorno paisagístico e sobretudo tento perceber como funciona o ecossistema de cada rio que visito e isso para mim da-me um enorme satisfação e realização pessoal.Por exemplo,na sexta feira, conjuntamente com o meu companheiro de jornada(Pedro Sá) descobrimos um enorme ninho de ninfas de tricopteros,coisa que para muitos passaria ao lado porque a ânsia e procura desenfreada da captura relega em completo estes pequenos grandes pormenores.

Ao longo dos cerca de 30 anos de pesca,já percorri as tradicionais modalidades todas,e isso deu-me um precessão mais abrangente de cada uma delas.Hoje preocupa-me que as concessões não criem trocos sem morte,preocupa-me aqueles que as gerem o façam de forma inconsistente e valorizem o compadrio,preocupa-me a inércia do Estado e falta de vontade politica para legislar sobre uma fontes de lazer com cerca 100.000 praticantes (só na área geográfica de Entre douro e Minho),preocupa-me a hipocrisia,sobretudo com aqueles que vem de uma forma ou outra para os fóruns incentivar a pesca sem morte para logo a seguir noutros comentar as suas tristes façanhas com evidentes sinais de trutas mortas e muitas delas sem medida legal,esses são os chamados lobos vestidos com peles de cordeiro,mas que aos olhos dos menos atentos são os verdadeiros defensores das trutas em Portugal,preocupa-me as tentativas de se cobrar dinheiro a títulos pessoais ou mesmo em grupo para pescar sem que sejam empresas de lazer ou turismo de natureza,ludibriando assim o nosso sistema legal onde este é bem claro,quando diz que só pode ser cobrado honorários a quem está registado legalmente no sistema empresarial,já para não falar do seguro obrigatório para os participantes nestas actividades de desporto de natureza.Todos sabemos que a pesca da truta é um desporto com elevado risco de acidentes e as coisas acontecem quando menos se espera,mais ainda,a fragilidade que o povo apresenta nesta fase da nossa economia onde ao mínimo problema  não hesitarão em fazer valer os seu direitos.

Por outro lado,e aqui pode parecer um paradoxo,cada vez mais o autor deste blog vai esconder os nomes dos Rios onde  pesca,não é por uma questão de esconder daqueles que lêem o blog,e a grande maioria conhece-me,mas sim por alguns que só cá passam para obter informação válida para logo a seguir lá ir e destruir tudo o que a natureza levou anos a criar.
 Sou vertical,e tenho bem vincada a minha visão e posição sobre as trutas,mas não sou fundamentalista,não me incomoda,uma vez por outra, de acompanhar qualquer amigo pescador que pesque com morte desde que as regras da lei sejam cumpridas,mas não em todos os Rios,apenas em determinados cursos de água em que a sua sustentabilidade esteja aparentemente salvaguardada,caso contrário agradeço que não me convidem para pescar ao lado de quem quer pescar com morte!
O meu e-mail e telefone é publico e estou sempre à disposição para dar alguma informação,gratuita,para quem quiser obter informações sobre o estado  e localização dos rios do Alto e Baixo Minho.


Algumas imagens  do dia da abertura...




     
P.S.um grande abraço aos meus companheiros,Pedro Sá,Zé Macedo e ao grande António Cunha que fizeram o favor de me aturar,pena foi o Ricardo Romano não poder estar presente....o resto deixo para eles comentar para dizerem como acabou o dia....
fotografias@João Dias