quarta-feira, 17 de agosto de 2011

1914/2014 a pesca vista com 100 anos de antecedência


Em 1914 escrevia J.C. Monttran,um radiologista Inglês,no seu livro Fly-Fisching,some new arts and mysteries as suas profecias do futuro da pesca à mosca.Fé-lo com 100 anos de antecedência,descrevia  e relatava o que seria a pesca à mosca em 2014.

Era um estudioso e cientista na evolução da pesca,sobretudo tentava perceber o mundo dos insectos e hábitos das trutas,foi também um dos pioneiros em relação aos materiais que hoje são utilizados neste tipo de pesca.   

Pensava Ele que em "2014 os insectos se criavam artificialmente e posteriormente seriam distribuídos pelos rios antes de chegarem os pescadores."
Dizia também que "com a analise dos fluidos das ninfas se permitiria concluir o momento exacto da eclosão."
As "trutas repovoadas seriam conhecidas pelo seu próprio nome e hábitos."
"As canas seriam finíssimas e os carretos  quase não ofereciam resistência."
Escrevia que "para proteger um equipamento tão delicado,toda a vegetação aquática só teria 15 cm do fundo."
Mas o que mais impressiona nesta profecia,com quase 100 anos, é sem duvida a antecipação da necessidade da pesca sem morte nos nossos dias.Escrevia Ele"Em 2014 nenhum pescador poderia matar uma única truta,amenos que a tivesse capturado e etiquetado três vezes previamente."
Tinha toda a razão.....   

Um livro a não perder

sexta-feira, 12 de agosto de 2011

Sondagem com valor relevante


Em tempos de balanço de época e com os principais rios a entrarem no período de defeso,é tempo de fazer uma primeira analise daquilo que aconteceu e as mudanças que foram sendo introduzidas no panorama da pesca de trutas no âmbito da legislação.

Um dos casos relevantes e que mais revoltou os pescadores,foi sem duvida,a proibição e consequente  encerramento de todos as linhas de água dentro do PNPG  a través do ICNB-IP,sem uma justificação plausível;apenas a conservação!
Muitas duvidas e perguntas ficam sem resposta tais como;Então quem pesca sem morte?não é um dos garantes da preservação?e os povos locais,ancestrais,que sempre souberam praticar uma pesca sustentada,mesmo com morte?será esta proibição o garante do futuro da pesca dentro do parque?não creio!penso até que será um incentivo ao fortuítivismo. 

Para quem  seguiu de perto toda esta polémica,a revolta é ainda maior,pois ao abrigo do POPNPG,aprovado em cima da abertura da época  truteira ,4 de Fevereiro 2011,deixou sem margem de protesto quem se querira insurgir perante tal lei aprovada sem consulta prévia das associações de pescadores e moradores das áreas integrantes do PNPG.Não houve tempo para se fazer união,mas mesmo assim ainda se conseguiu uma manifestação em Rio Caldo com projecção mediática,à qual o ICNB-IP ficou indiferente!

Sou da opinião que o PNPG deve ser aberto aos pescadores e que as regras sejam especificas,uma das quais,imperiosamente,a pesca sem morte e toda a sua gestão seja controlada pelo ICNB-IP(e relembro que o PNPG tem os seus próprios vigilantes da natureza);oponho-me,veementemente,ao fecho total de uma área que é de todos onde este POPNPG e mais uma forma de isolar as já frágeis e carenciadas gentes do PNPG....

Será com base nestes argumentos que este blog pretende fazer uma sondagem,muito séria e responsável,como mostra de opinião,sempre relevante e que posteriormente servirá para ser apresentada ao ICNB-IP com base nos resultados obtidos como forma de protesto.

Estou convicto que a opinião será negativa,mas se o sim prevalecer servirá também como referência na mostra que se pretende. 


Está também em fase de estudo uma manifestação de rua,em local ainda a definir,promovida  por algumas associações de pescadores com vista a que este POPNPG seja revisto e em vez de proibir crie regras      

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Rio Cabril

Próximo da nascente do Rio Cabril....por meados de Janeiro....todo o seu leito é puro gelo...não,não tem trutas,tais são as condições adversas do clima(acima dos 1300m.atitude)....