sexta-feira, 30 de março de 2012

Concessões de Pesca Desportiva › Viana do Castelo Rio Ázere e Ribeira Bostelinho - concelho: Arcos de Valdevez

À muito que tinha em mente visitar esta concessão mas ainda não tinha surgido oportunidade.
Ontem,como tinha a manhã relativamente livre ,aproveitei para sair cedo com o objetivo de fazer sobretudo um passeio ao ar livre e se possível lançar umas efémeras e tricopteros  neste pequeno ribeiro sabendo de ante mão que não iria encontrar grandes trutas ou mesmo se as iria encontrar.

Primeiro de tudo não é muito fácil identificar o local da obtenção da respectiva licença diária ,mas com algumas informações que foram sendo dadas perto do local lá consegui obter o papelinho.

Escolhi,como é obvio,o lote sem morte(3) e lá foi à procura dele através do mapa sacado da net,pois o Sr que passou a licença não me soube dizer onde ficava,o que para mim não faz sentido pois seria de bom senso que os responsáveis pela concessão tivessem dado informação correta ao portador dos livros das licenças.

Depois de várias tentativas para chegar ao pequeno rio,lá consegui com a ajuda de um velho lavrador que me deu informações precisas para o tal lote  3(cerca de 1200 m a pé,através de um velho e ancestral trilho).

O tempo que me restava já não era muito,cerca de 2 horas de pesca,pois compromissos inadiáveis faziam que estivesse em Viana mais cedo.

De facto as minhas suspeitas de que  o caudal seria muito reduzido confirmaram-se,tornando assim praticamente o pequeno ribeiro em charcas,onde algumas trutas procuravam esconder-se.Não havia condições nem animo para pescar nestas condições,tornando a pesca em rios como este um verdadeiro crime.

Mais uma vez terá que se repensar como se faz a gestão dos recursos truteiros nestas condições de seca,onde as entidades gestoras deveriam manter este rio fechado até que se reunissem condições de pesca sustentada,salvaguardando à priori as sobrevivência das futuras gerações de trutas e garantindo em condições ideais de caudal um grande troço de pesca,pois trutas pequenas viam-se com abundância.
Algumas imagens com duas pequenas trutas deste pequeno rio...

  


terça-feira, 27 de março de 2012

Corsos na Serra da Cabreira

Numa recente visita à Serra da Cabreira tive oportunidade de contemplar,por vário minutos,2 Corsos que pastavam serenamente numa manhã amena.
 

sábado, 24 de março de 2012

Concessão do Rio Gadanha

Pesquei o Gadanha ainda ele não era concessionado,já lá vão mais de 20 anos.Era jovem e recordo um rio com algumas trutas mas algo difícil de pescar.

Este rio foi um dos palcos do campeonato Nacional  de pesca à pluma,detém dois lotes destinados a esta modalidade,o 8 e 9 que são muito frequentados pelos nossos vizinhos Galegos,a avaliar pela conversa com o Sr Fernando,homem que está encarregue da passar as respetivas licenças diárias para a concessão.

O dia em que o pesquei(sexta dia 16)não foi o melhor pois houve uma quebra acentuada de temperatura associada a um frio vento moderado Norte  que dificultou substancialmente a pesca.Mesmo assim tive alguns ataques e uma bela truta na casa dos 25 cm.....hei-de voltar noutras condições....

Fotografias© João Dias

quinta-feira, 22 de março de 2012

Por terras de Lafões

Já vem sendo tradição a visita de cortesia  a alguns amigos pescadores da zona centro.
Fiz-lo no sábado passado com o objetivo de passar um dia de pesca na companhia do meu amigo Miguel e com o seu sogro Sr. António.

Tínhamos delineado previamente fazer um troço de correntes do rio Alfusqueiro,só que quando lá chegamos,por volta das 10 horas,já o cliente da terra regressava.Mesmo assim o que importava era pescar,sugerindo eu que,se esperássemos um bom bocado as trutas regressariam novamente ás posturas.
A sorte voltou a não querer nada connosco pois a nini-hídrica,que fica a montante,começou a descarregar alterando assim o rio com um forte caudal.

Havia então que procurar outros locais,sendo a concessão uma boa alternativa.

Lá começamos a pescar na concessão,mas os resultados não foram famosos,por entre ninfas,afogadas e secas apenas uma truta comeu sem que cravasse.Entrando,o Miguel ia aperfeiçoando a técnica de pescar à pluma,já com nítida evolução desde que pesquei com ele no ano passado.

Como esta gente não brinca com as visitas lá teria eu que fazer jus à tradicional posta de Lafões(um bom naco 500g de tenra carne)regada com um excelente tinto lá da zona.


A dia estava feito e a vontade de pescar da parte da tarde já não era muita mas tinha ficado com a pulga atrás da orelha sobre um rio que ficava próximo.,o Varoso.Como gosto de conhecer coisas novas não perdi a oportunidade de conhecer mais um.
Pareceu-me um rio com potencialidades  de ter algumas trutas mas o que é facto e que não vi nada em cerca de duas horas de pesca,embora o Miguel tenha cravado uma pequena truta  com amostra.
Um dia a recordar...
 

   

quinta-feira, 15 de março de 2012

quarta-feira, 14 de março de 2012

Carris por trilhos alternativos

Subir aos Carris por trilhos alternativos ao tradicional  é sempre motivo de novas e diferentes perspectivas da Serra do Gerês.

Tenho tido de facto a sorte de ter já subido a este local,sagrado para muitos e mítico  para outros,por quase todos os lados,como por exemplo pelas Lagoas do Marinho,Castanheiro,Vale das Sombras/Amoreira,Cocões do Concelinho, etc...

Ontem foi a vez de conhecer novas paisagens a partir do vale do Ribeiro da Abelheira em direção à Biduíça para depois  alcançar   aos prados das Negras e finalmente  atingir o  complexo das Minas dos Carris(1 450 m alti).

O regresso foi feito por paisagens já familiares,Lamalonga,através do velho trilho da Matança,mas em vez de derivar para o Castanheiro seguimos  em direção novamente à Bibuíça
Algumas imagens do dia,

 a vida selvagem regressa em força ao Gerês profundo...
Lamalonga....a fazer lembrar a superfície Lunar
 Currais das Negras....
Não consigo compreender como alguns entendidos em fogos florestais defendem a tese da regeneração de pastos em zonas áridas como esta!
 Esta imagem demonstra o declive de uma das várias cristas ultrapassadas....


segunda-feira, 12 de março de 2012

Mouro em boa companhia

À já algum tempo que ambicionava conhecer dois pescadores que fazem parte do rol de amizades do meu querido amigo Zé Macedo,o António Cunha e o Pedro Sá.
Tinha já sido convidado para fazer a abertura da época conjuntamente com eles no rio Olo,mas obrigações profissionais não me permitiram estar presente,ficando assim adiado esse tão esperado encontro para breve.

Este aconteceu na passada sexta-feira no rio Mouro numa jornada memorável onde,entre algumas trutas,um repasto ao ar livre e uma sadia tertúlia à volta da actual situação da pesca às trutas se conviveu e conheceu verdadeiros pescadores.

Um agradecimento aos três por me aturarem e ensinarem um pouco do muito que eles sabem.....há,já quase me esquecia,muito obrigado pelas ninfas e pelas secas.


 

domingo, 11 de março de 2012

Por aqui se vê como alguns dos nossos rios são tratados

 Por aqui se vê como alguns dos nossos rios são tratados....
Neste caso o Rio Sousa,outrora famoso pelas suas abundantes trutas....isto é uma vergonha!
(vídeo retirado do you Tub)

sexta-feira, 9 de março de 2012

Trutas do Neiva

Embora com os caudais bastante reduzidos o Neiva ainda vai dando umas bonitas trutas.....

quinta-feira, 8 de março de 2012

Algumas imagens do rio Mouro e um curto vídeo a ilustrar as típicas trutas deste rio,


quarta-feira, 7 de março de 2012

O fantástico Rio Mouro

É pena que este rio não seja protegido e regulamentado com um regime especial com fortes restrições à pesca com morte.
É um daqueles que sofre uma das maiores pressões de pescadores e onde se comete  dos maiores atentados às  suas famosas trutas....é pena que assim seja e as autoridades  mostrem um certa passividade na sua fiscalização.

O dia da parte da manhã apresentava-se frio e nublado,não dando grandes resultadas na primeira hora,mas com as temperaturas a subir e algumas efémeras a eclodir o resultado foi este,


    Pareceu-me que as trutas estão muito magras e com uma coloração mais escura que o habitual neste rio....